quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Como é o Pedido de Casamento de um (futuro) Padre?

Glorificai comigo ao Senhor, juntos exaltemos o Seu nome.
Salmos 34:3


por Arcipreste Vladimir Berzonsky
Original: http://www.pravmir.com/the-girl-that-i-marry/

Na Rússia pré-revolucionária, quando um seminarista pedia em casamento a moça que esperava que fosse a companhia de sua vida, sua consorte ou "Matushka", ele enviava para ela uma nota com as seguintes palavras da Bíblia: "Glorificai comigo ao Senhor, juntos exaltemos o Seu nome". (Salmos 34:3) Vê o que elas sugerem? Você e eu com Deus para nos guiar através da vida com um propósito comum. Sim, casamento é sobre amor, mas também inclui a Fonte do amor, o maior modelo de afeto entre um homem e uma mulher, porque Ele dá sentido à própria vida. Que eles aumentem sua compreensão das ações poderosas de Deus na criação de modos que nem Adão e Eva poderiam ter alcançado. Glorificar o Senhor é aumentar nossas próprias almas e alargar suas perspectivas. Exaltar o Senhor é cantar-Lhe louvores ao Seu nome não apenas com nossas vozes, mas também com nossas ações. Nosso estilo de vida aumenta Sua glória muito além da canção de nossas orações.

Certamente a pessoa pode fazer tais coisas sozinha; entretanto, a oração "Pai Nosso" é fortificada quando dois ou mais pronunciam juntos a frase "santificado seja o Teu nome". Ela inclui toda a Igreja, não apenas globalmente, mas também todos os que nos precederam no descanso. A vida na paróquia e na comunidade em seu esforço conjunto para aumentar a consciência da presença de Deus em nossas vidas é uma forma gloriosa de "exaltarmos o Seu nome".

Essa bonita frase não é apenas para famílias de padres. Todo homem e mulher casados pode fazer dela seu lema. Quando duas pessoas escolhem casar-se na Igreja Ortodoxa, eles estão se comprometendo a receber o Espírito Santo em suas vidas. Ser coroado com honra e glória é assumir a responsabilidade por um reino que inclui o lar e os filhos. Pressupõe enfrentar os obstáculos que surgem de tempos em tempos para se opor e desafiar o casal real. 

É imperativo que o homem e a mulher cresçam juntos em respeito e apoio mútuos. Eles são como alpinistas amarrados um ao outro. Eles devem andar sempre para frente e para cima. Se um não se mantiver firme na sua ponta, o outro cairá com ele.

Mesmo quando eles compartilham as tarefas, exaltar o Senhor juntos significa que eles amadurecem para além do egoísmo. Tive muitos incidentes onde o casal agradecia o aconselhamento, elogiava o coral e a mim por um bonito casamento, e então deixavam de ir a Igreja, mesmo quando tinham sido membros formalmente ativos. De certa forma, eles prolongam a lua-de-mel para deixar todos os outros de fora. Quando o padrão de autossatisfação se torna a norma, somos separados da vida da Igreja e passamos a existir apenas na sociedade secular. Se o Senhor e a Igreja não têm mais lugar em seus lares e vidas, o que poderão esperar de seus filhos?

O marido deve lembrar que sua esposa é sempre sua melhor amiga. Você não deve nunca tratá-la como um objeto, ou, como nossa degradante cultura aprova, apenas uma bonita acompanhante para ficar expondo em eventos sociais. O motivo pelo qual OJ Simpson decaiu de herói do futebol americano para persona non grata em seu país não foi apena porque ele não foi condenado por assassinato, mas porque ele era incapaz de deixar a Nicole ser ela mesma. Para ele, ela era uma posse, não uma pessoa. E a esposa deve ter em mente: seu marido também é o seu próximo, na imagem que Jesus usou para explicar a definição da parábola do Bom Samaritano.

Nossa cultura é tão determinada em evitar o sacrifício e a dor que não faz praticamente nada para tentar restaurar a harmonia no lar - mas o Terceiro Parceiro do casal - Deus - nunca falha. O marido e a mulher são abençoados por Jesus Cristo, Ele que estava em seu casamento, assim como esteve em Caná da Galiléia, Ele que ouve todas as orações e escuta todo pedido de corações sinceros.



Um comentário:

olga disse...

um bom exemplo de família cristã.